domingo, 21 de maio de 2017

O PT E OS ABACATES

Henrique Faria

O PT é um partido bem nascido. Mas, nem todos os bem nascidos mantêm seu caráter original quando atingem a maturidade. O PT amadureceu como alguns abacates que, ainda antes do ponto de consumo, iniciam um processo de deterioração, pretejando e apodrecendo; quando estão totalmente maduros estão intragáveis e perdidos.
As manchas pretas que surgiram no processo de amadurecimento do PT foram a política de promiscuidade parlamentar, buscando sustentação em grupos que não tinham nada a ver com os movimentos sociais sérios (aqui não incluo os sindicatos, que são sabidamente corruptíveis, corrompidos e corruptores) que inspiraram o seu nascimento, especialmente as comunidades eclesiais de base, as pastorais católicas de promoção humana, e outros grupos que surgiam do meio do povo sem vínculo orgânico com a política. A opção por uma economia neoliberal e por uma política de pragmatismo irresponsável (o fim justifica os meios) fez apodrecer o fruto petista.
Lula representa essa podridão. Com o carisma que tem, poderia ter sustentado o poder com a força dos movimentos populares que, muito mais próximos do povo, teriam condições de torná-lo a sustentação do governo petista. No entanto, Lula preferiu a proximidade cúmplice com banqueiros, construtores, doleiros e grandes investidores das bolsas de valores, políticos de profissão, esquecendo-se das bases que o elegeram.
O PT poderá ressurgir com o seu projeto de justiça social, sim, mas somente quando entender que os abacates continuarão apodrecendo, antes de poderem ser consumidos, enquanto forem tocados pelos nove dedos corrompidos desse barbudo falastrão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário