domingo, 21 de maio de 2017

NÃO ADIANTA CHORAR PELO LEITE DERRAMADO

O PT E OS ABACATES

Henrique Faria

O PT é um partido bem nascido. Mas, nem todos os bem nascidos mantêm seu caráter original quando atingem a maturidade. O PT amadureceu como alguns abacates que, ainda antes do ponto de consumo, iniciam um processo de deterioração, pretejando e apodrecendo; quando estão totalmente maduros estão intragáveis e perdidos.
As manchas pretas que surgiram no processo de amadurecimento do PT foram a política de promiscuidade parlamentar, buscando sustentação em grupos que não tinham nada a ver com os movimentos sociais sérios (aqui não incluo os sindicatos, que são sabidamente corruptíveis, corrompidos e corruptores) que inspiraram o seu nascimento, especialmente as comunidades eclesiais de base, as pastorais católicas de promoção humana, e outros grupos que surgiam do meio do povo sem vínculo orgânico com a política. A opção por uma economia neoliberal e por uma política de pragmatismo irresponsável (o fim justifica os meios) fez apodrecer o fruto petista.
Lula representa essa podridão. Com o carisma que tem, poderia ter sustentado o poder com a força dos movimentos populares que, muito mais próximos do povo, teriam condições de torná-lo a sustentação do governo petista. No entanto, Lula preferiu a proximidade cúmplice com banqueiros, construtores, doleiros e grandes investidores das bolsas de valores, políticos de profissão, esquecendo-se das bases que o elegeram.
O PT poderá ressurgir com o seu projeto de justiça social, sim, mas somente quando entender que os abacates continuarão apodrecendo, antes de poderem ser consumidos, enquanto forem tocados pelos nove dedos corrompidos desse barbudo falastrão.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

... E POR ISSO LULA NÃO VAI SER PRESO

O ser humano somente adquiriu a sua capacidade de corar (ficar vermelho, ou seja, ter vergonha na cara) no período de evolução da sua condição de australopithecos (o ancestral do homem moderno) para a condição de homem evoluído. É uma das suas características que o diferencia dos animais irracionais.
Considerando que Luiz Inácio não têm essa capacidade, depreende-se que ele não evoluiu totalmente. Lá uma regiãozinha do seu cérebro permaneceu primitiva, como a do “bufusbarbatus” (tradução: “sapo barbudo”), seu ancestral mais remoto.
Ou seja, Luiz Inácio possui uma tendência atávica à sem-vergonhice – um lombrosiano, portanto, um doente. Talvez seja este o mais forte argumento para se proclamar a sua inocência.
(Ilustração: atocadolobomau.blogspot.com)

.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

terça-feira, 16 de maio de 2017

sábado, 6 de maio de 2017

VOCÊ, VELHO, QUE É UM FORTE:

Se você chegou à velhice e sente que não conseguiu sucesso nas suas realizações, não se condene. É possível que você não tenha lutado, ou, nem tentado, ou, quem sabe, nem mesmo sonhado.
E daí? Você não é um derrotado, pois, você não lutou. Nem é um fracassado, pois, você não tentou. E muito menos um frustrado, pois, você não sonhou.
Bola pra frente! Porque derrota, fracasso e frustração é para os fracos!

SEGREDO DE UMA VELHICE FELIZ

SONHO E REALIDADE: UM CONTRAPONTO

Henrique Faria

Sonhar é mesmo um contraponto.
Eu lhe conto que, poeta,
Sonhei tanto
que não tive tempo
pra me realizar.
Agora, mais prático, pé no chão,
Eu me realizo sonhando
Pra não dar tempo à frustração.

Há uma imensidão de frases feitas que se destinam a amenizar o cansaço da velhice. Entre elas, o termo “espírito jovem” para aqueles que não sucumbem aos estragos do tempo. O tempo é cruel e sua ação é inexorável. Não há porquê dizer-se de “espírito jovem”. Nós somos o que é o nosso espírito. E o nosso espírito, se não é eterno (pois teve um começo), é infinito. É ele que caminha para a eternidade.
Nosso espírito envelhece, sim, graças a Deus, e com o seu envelhecimento o seu amadurecimento vem surgindo aos poucos, o que em algumas pessoas atinge aquilo que se costuma chamar de “sabedoria”. Nem todos os velhos são sábios, porque nem todos atingiram com o amadurecimento esse patamar.
Eu, particularmente, não gostaria de ir desta para a melhor com o meu “espírito jovem”. Já pensou, amargar a eternidade fazendo as mesmas cacas, ou outras cacas diferentes que sejam, caminhando lado a lado com as que eu fiz por aqui no tempo, na certeza de que o meu estágio de sábio eu só atingiria no encontro das paralelas?
Brincadeiras à parte, o amadurecimento e a sabedoria são dons para o nosso tempo. E, se vamos levá-los para a eternidade, com certeza não levaremos vantagem alguma sobre os que foram na nossa frente, alguns ainda bebês, crianças, jovens, sem o nosso amadurecimento e a nossa sabedoria, mas com igual desfrute dos bens eternos.
Por isso, assumir a velhice é mais do que uma aceitação. É seguir a vida como ela é. No tempo e no espaço. Sonhando sempre, ainda que fazendo da nossa realidade o nosso sonho, porque fazer do seu sonho a sua realidade é para os “espíritos jovens”.